Início » Alimentos e Bebidas » Os 5 Melhores Vinhos Argentinos em 2024: Talacasto, Chacabuco e mais

Os 5 Melhores Vinhos Argentinos em 2024: Talacasto, Chacabuco e mais

Bebidas alcoólicas reúnem diversos apaixonados, principalmente tratando-se de vinhos, com apreciadores e degustadores espalhados por todo o mundo, conseguindo distinguir notas e aromas completamente diferentes para uma experiência sensorial, escolhendo os melhores vinhos argentinos para proporcionar essa descoberta.

As características diferem-se em relação ao corpo, taninos presentes, aroma e sabor disponibilizado, tal como teor alcoólico de acordo com a sua safra, optando pelo mais agradável ao seu paladar, além de serem ótimos presenteáveis.

Talacasto e Chacabuco são possibilidades de vinhos argentinos de alta qualidade, que fornecem sabores incríveis e perfumes impactantes, além de custos e benefícios excelentes para consumo no dia-a-dia ou em ocasiões especiais.

Melhores vinhos argentinos para comprar online

Veja abaixo nossa lista dos melhores vinhos argentinos do mercado:

1
1. Vinho Argentino Buenos Aires – Fecovita
Ótimo custo e benefício
Ver Preço Amazon.com.br
2
2. Vinho Tinto Argentino Cabernet Sauvignon – Talacasto
3
3. Vinho Rosé Tannat Argentino – Aguaribay
Ótimo para presentear
Ver Preço Amazon.com.br

1. Vinho Argentino Buenos Aires – Fecovita

A última atualização de preço foi em 22-07-2024 20:28

Quem está em busca de quais os melhores vinhos argentinos do mercado e deseja uma versão que pode ser consumida no cotidiano e que apresenta um custo acessível, o Buenos Aires é a marca mais indicada.

O vinho argentino Buenos Aires é comercializado em garrafa que contém 750 ml, sendo fabricado com o tipo de uva cabernet sauvignon, conferindo à bebida um aroma mais frutado, mesclando o cassis, morango e amora, além de especiarias como um toque mais apimentado.

É considerado um vinho jovem e que pode adaptar-se facilmente a qualquer ocasião, tornando-se uma das principais escolhas para quem busca por versatilidade, afinal o seu consumo pode ser efetuado com refeições durante o dia-a-dia ou para momentos de lazer e entretenimento, combinando com diversos pratos e aperitivos.

Uma de suas principais vantagens é o ótimo custo e benefício, sendo a escolha das pessoas que buscam por uma bebida deliciosa e barata, exatamente para seu consumo mais constante, com valores acessíveis para qualquer público.

O seu sabor é bastante equilibrado, com taninos doces e persistentes, que são os polifenóis presentes no vinho e que são rapidamente identificados pelo paladar, sendo denominado como meio-seco, ou seja, com menor concentração de açúcar em comparação com as versões suave, girando em torno de 4,1 g/l até 25 g/l, com 12,5% de álcool presente na composição.

Avaliações Recentes do Vinho Argentino Buenos Aires – Fecovita 

Bom

Avaliado na Amazon.com.br em 27 de dezembro de 2022

Ficha Técnica do Vinho Argentino Buenos Aires – Fecovita 

MarcaFecovitaGostoSeco
Peso1,6 QuilogramasDimensões ‎7,5 x 7,5 x 33 cm

Prós


Contras

  • Ótimo custo e benefício

  • Versátil

  • Sabor equilibrado

  • Sabor pouco evidente

2. Vinho Tinto Argentino Cabernet Sauvignon – Talacasto

A última atualização de preço foi em 22-07-2024 20:28

O Talacasto é uma das opções de vinho argentino com preço acessível e ideal para quem busca por uma versão seca e com um tanino harmonioso e textura argilosa.

O vinho tinto argentino Talacasto é comercializado em garrafas de 750 ml, sendo produzido com o tipo de uva cabernet sauvignon que confere à bebida um sabor mais puxado para frutas vermelhas como groselha e framboesa, ainda que seja caracterizado como um vinho tinto seco, que apresenta percentual de açúcar dos mais baixos em comparação com os meio-secos e suaves.

O Talacasto é produzido pela vinícola Los Haroldos, possuindo entre 13 até 14,2% de percentual alcoólico, considerado mediano em comparação com outras fabricações argentinas, originário de Maipu.

O seu odor é um dos principais atrativos sensoriais, com um perfume bastante marcante e impactante que mistura a frescura com um leve apimentado, juntamente com seu cheiro adocicado vindo das frutas vermelhas, resultando em um corpo concentrado e equilibrado para os apreciadores.

A sua harmonização é perfeita para acompanhar petiscos como salames, azeitonas e queijos, perfeito para a recepção de amigos e familiares, além de também combinar perfeitamente pratos que contenham carnes vermelhas e carnes de caça.

Ficha Técnica do Vinho Tinto Argentino Cabernet Sauvignon – Talacasto

MarcaTalacastoDimensões 40 x 10 x 10 cm
Ingredientes‎Uvas viníferas europeias. INS 220Peso1,2 Quilogramas

Prós


Contras

  • Perfume impactante

  • Preço acessível

  • Sabor equilibrado

  • Difícil de encontrá-lo em estoque

3. Vinho Rosé Tannat Argentino – Aguaribay

A última atualização de preço foi em 22-07-2024 20:28

O melhor vinho argentino do mercado para quem atrai-se por versões rosé é pertencente à Aguaribay, destacando-se na categoria por proporcionar qualidade em sua fabricação, destacando um verdadeiro vinho da Argentina com alma francesa.

O vinho rosé argentino Tannat da Aguaribay é comercializado em garrafas com 750 ml de conteúdo, apresentando uma linha diferente dos citados anteriormente, puxado para quem possui um paladar mais frutado, com um leve adocicado, compondo um sabor mais redondo e ligeiramente estruturado.

O seu aroma floral que mescla o vermelho e branco é bastante atrativo, com acidez equilibrada, acentuando um vinho rosé seco que apresenta maior concentração de tanino, com corpo doce e refrescante.

O teor alcoólico é de 13%, disponibilizando ótima média dentre os vinhos argentinos, combinando perfeitamente com pratos que envolvam frutos do mar, comidas asiáticas, carnes brancas, massas e queijos maleáveis.

O produto destaca-se como um ótimo presenteável, principalmente por sua cor salmão bastante atrativa e chamativa, ganhando a atenção de quem busca por um presente para agradar os apaixonados por vinho.

Ficha Técnica do Vinho Rosé Tannat Argentino – Aguaribay

MarcaAguaribayGosto‎Ácido, mas muito equilibrado, corpo doce e refrescante.
Cor‎Salmão IntensoDimensões 35 x 14 x 14 cm
IngredientesMosto fermentado de uvas viníferas maduras, anidrido sufuroso – INS-220 – Não Contém Glutén – Contem sulfitosPeso1,3 Quilogramas

Prós


Contras

  • Ótimo para presentear

  • Perfume impactante

  • Refrescante

  • Preço mediano

4. Vinho Branco Argentino Viognier – Chacabuco

A última atualização de preço foi em 22-07-2024 20:28

As dicas de como saber quais os melhores vinhos argentinos são a atenção às características de cada bebida para que esta atenda perfeitamente o seu gosto e paladar, buscando por possibilidades de vinho branco para quem deseja algo mais refrescante e que deve ser servido em menor temperatura.

O vinho branco argentino Viognier Chacabuco é comercializado em garrafa de 750 ml, ideal para consumo em dias mais quentes ou em lugares de clima tropical, sendo fabricado pelos Los Haroldos na região de Mendoza.

São 13,5% de percentual alcoólico da bebida, tornando-se a opção perfeita para socializar com os amigos e familiares em reuniões e ambientes mais descontraídos, proporcionando um ar de sofisticação e elegância.

Sua coloração é amarela com tons esverdeados, fornecendo uma textura mais cremosa quando consumido, com acidez equilibrada e corpo leve, balanceando com aroma intenso e resquícios que remetem às frutas cítricas.

É o vinho perfeito para acompanhar pratos mais adocicados ou demasiado azedos para balancear os seus extremos, além de queijos duros e sobremesas diversas.

Ficha Técnica do Vinho Branco Argentino Viognier – Chacabuco

MarcaChacabucoCorBranco
Dimensões ‎40 x 15 x 15 cmPeso2 Quilogramas

Prós


Contras

  • Elegante

  • Refrescante

  • Sabor equilibrado

  • Preço mediano

5. Vinho Argentino DV Catena Cabernet Malbec – Miroc

A última atualização de preço foi em 22-07-2024 20:28

Sofisticação, elegância e alto padrão são características que elencam a DV Catena como um dos melhores vinhos argentinos, oferecendo o blend perfeito para os apaixonados pela bebida.

O vinho argentino DV Catena é comercializado em garrafas de 750 ml em seu conteúdo, sendo fabricado com a mistura perfeita entre dois tipos de uva, a cabernet sauvignon e a malbec, fornecendo à bebida um sabor excepcional, unindo os paladares frutados de uma forma elegante e sofisticada.

A sua fabricação tradicional caracteriza o vinho como um dos mais maduros da lista dos melhores argentinos, afinal o mesmo é maturado por 12 meses em barricas de carvalho, ganhando corpo e textura para proporcionar momentos especiais aos degustadores e apreciadores.

O seu perfume é intenso e marcante, com alta concentração e especiarias que podem ser notadas em seu olfato, além de notas frutadas que mesclam a amora e ameixas maduras, seguido pela baunilha, tabaco e licor que são conquistados por conta do processo de amadurecimento da bebida.

O seu resultado final é um vinho adocicado, complexo e com taninos redondos, com final longo e persistente que garante a sua presença na boca por um longo tempo, harmonizando perfeitamente com carnes grelhadas ou de caça, além de queijos para servir junto aos petiscos e aperitivos.

Seu teor alcoólico é de 13,5%, sendo um dos vinhos tintos secos mais cobiçados do mercado, com menor concentração de açúcar em comparação com produtos meio-secos ou suaves.

Avaliações Recentes do Vinho Argentino DV Catena Cabernet Malbec – Miro

Bom vinho

Avaliado na Amazon.com.br em 8 de fevereiro de 2023

Ficha Técnica do Vinho Argentino DV Catena Cabernet Malbec – Miro

MarcaMiroPeso ‎1,2 Quilogramas

Prós


Contras

  • Blend de uvas

  • Elegante

  • Perfume impactante

  • Sabor fixa na boca

  • Sabor equilibrado

  • Alto custo

Como escolher o melhor vinho argentino

A escolha do melhor vinho argentino varia de acordo com o paladar do comprador, com variedades excelentes de versões rosé, branco ou tinto, levando em consideração o volume da garrafa para buscar pelo melhor custo e benefício do mercado.

O teor alcoólico deve estar dentro do permitido pela legislação brasileira, com oscilações de acordo com a safra, tipo de uva utilizada e processo de fabricação utilizado, fatores que também impactam na temperatura de consumo ideal, com bebidas que devem ser servidas mais geladas e que possuem característica refrescante, enquanto outras devem ser oferecidas em temperatura amena.

Volume da garrafa

Volume da garrafa

O volume da garrafa varia de acordo com o produto escolhido, sendo necessário levar em consideração o conteúdo disponível para fator de comparação entre preço e qualidade oferecidas ao consumidor.

As garrafas em tamanho tradicional possuem 750 ml de conteúdo, sendo o padrão encontrado no mercado, porém há algumas versões compactas de 375 ml para quem deseja reduzir o consumo e realizá-lo de forma imediata, rendendo aproximadamente uma taça cheia.

Galões maiores de vinho, como de 4 a 5 litros, apenas são encontrados para produtos com qualidades inferiores. A economia na compra de vinhos pode ser gerada apenas na compra de kits com 2 ou mais garrafas de 750 ml cada.

Teor alcoólico

Teor alcoólico

O teor alcoólico dos vinhos é relativo, pois há uma variação de acordo com a safra, podendo encontrar o mesmo produto e fabricante com pequenas oscilações em relação ao percentual indicado.

Os vinhos licorosos comercializados no Brasil, para seguir as leis indicadas para comercialização, devem apresentar teor alcoólico até 18%, com uma classificação para melhor escolher a bebida ao observar essa informação:

  • Vinhos leves: Possuem teor alcoólico que varia entre 7 até 8,6%;
  • Vinhos finos: Possuem teor alcoólico que varia entre 8,6 até 14%;
  • Vinhos nobres: Possuem teor alcoólico que varia entre 14,1 até 16%.

Temperatura de consumo

Temperatura de consumo

A temperatura de consumo de um vinho varia de acordo com o seu tipo, processo de fabricação e uva utilizada.

Para os vinhos brancos, que são considerados mais delicados, os mesmos devem ser consumidos em temperaturas mais baixas, de 6 a 8ºC para os leves e 10 a 12ºC para os envelhecidos e licorosos.

Já o vinho rosé, que é elegante, refrescante e estruturado, deve ser consumido em temperaturas de 8 a 12ºC, enquanto os espumantes, com a mesma sofisticação, devem ser oferecidos de 6 a 12ºC.

Os vinhos tintos já apresentam uma gama maior de temperaturas que devem ser consumidos, sem atingir às baixas temperaturas, sendo os tintos leves de 12 a 14ºC, os amadeirados e jovens de 14 a 16º, os tintos médios em 16ºC e os tintos encorpados ou envelhecidos de 16 a 18º. Há, ainda, os chamados de vinho do Porto, variando entre 14 a 18ºC.

Tipos de vinhos argentinos

Conheça quais os tipos de vinhos mais fabricados e encontrados na Argentina de acordo com o tipo de uva utilizado.

Malbec

O Malbec é o mais popular na Argentina, sendo um vinho tinto encorpado, com perfume frutado e taninos suaves na boca.

É de origem francesa, porém tornou-se o vinho nacional argentino, encontrado principalmente na região de Mendoza.

Combina perfeitamente com pratos que contenham carnes vermelhas e queijos duros.

Bonarda

Outro vinho tinto, desta vez de origem italiana e com baixo teor alcoólico é o Bonarda, oferecendo frescor ao paladar.

Sua coloração é intensa e escura, combinando com petiscos argentinos, como as tradicionais empanadas, além de outras massas.

Torrontés

Partindo para o vinho branco, o Torrontés é bastante popular na Argentina, com sabor frutado e fresco, além de pequena quantidade de taninos.

Seu cultivo ocorre tanto em Mendoza, quanto em San Juan ou La Rioja, variando suas propriedades de acordo com o local, harmonizando perfeitamente com pratos salgados e temperados.

Cabernet Sauvignon

Um dos vinhos tintos bastante populares é da uva Cabernet Sauvignon, oferecendo sofisticação e sutileza com taninos mais complexos e aromáticos.

São ótimas opções para quem deseja a aquisição de um vinho mais envelhecido, sendo versátil em relação ao seu consumo e harmonização.

Merlot

Bastante semelhante ao Malbec, o Merlot é um vinho tinto suave, redondo e com aroma complexo, sendo cultivado no Mendoza e na Patagônia.

Sua harmonização é perfeita com carnes assadas e molhos mais presentes e picantes.

Pinot Noir

O vinho tinto fresco Pinot Noir é mais ácido em comparação com os demais, estendendo seu sabor na boca por muito mais tempo, com perfume terroso.

Sua combinação é ideal acompanhada com carnes brancas e principalmente sem a presença exacerbada de gordura.

Syrah

O Syrah já apresenta um vinho tinto e leve, que oferece frescor e uma textura mais macia ao paladar, ideal para quem deseja despertar as características sensoriais.

É comumente encontrado na França e, na Argentina, é cultivado em Mendoza e em San Juan, consumido com carnes com temperos fortes.

Tannat

A uva Tannat também representa o vinho tinto, porém para quem atrai-se por sabores mais fortes e marcantes, com taninos bastante presentes e encorpados, além de um sabor frutado, considerado a bebida nacional do Uruguai, cultivado em Salta, na Argentina.

Sua harmonização ideal é com carnes e vegetais marinados.

Chardonnay

Considerado elegante e sofisticado, o Chardonnay é um vinho branco, profundo, com pouca quantidade de taninos, fornecendo frescor.

É considerado complexo, sendo ótimo para amadurecimento e combinado com pratos de frutos do mar.

Sauvignon Blanc

O Cabernet Sauvignon possui sua versão de vinho branco, encorpado e ácido, com perfume de frutas tropicais.

É pouco comum de ser encontrado na Argentina pela delicadeza em seu cultivo, porém combina perfeitamente com carpaccios, carnes brancas e massas.

Perguntas frequentes

Qual o vinho mais consumido na Argentina?

O vinho argentino mais consumido é o López Malbec, fabricado pelas Bodegas López, sendo tradicionalmente um vinho tinto que é fabricado com uvas Malbec, que são as mais populares da região.

Qual a melhor vinícola da Argentina?

A vinícola Zuccardi é uma das mais famosas da Argentina, reconhecida por sua fama e excelência, localizada no Valle do Uco em Mendoza, que inclusive é o mesmo local onde estão localizadas diversas outras vinícolas incríveis. Foi eleita 3 vezes seguidas como a melhor vinícola do mundo.

Qual é o vinho mais caro do mundo?

O vinho mais caro do mundo é o Romanée-Conti 1945, comercializado em um leilão por 558 mil dólares, equivalente a uma média de R$2 milhões, negociado em Nova York em 2018.

Qual a diferença entre Merlot e Malbec?

Merlot e Malbec são tipos de uvas bastante semelhantes, sendo ambas originárias da França, porém os Merlot são mais encorpados, com paladar e perfume frutado, enquanto o Malbec é mais macio, com cheiro mais marcante de flores e especiarias, tal como seu sabor.

Conclusão: Qual o melhor vinho argentino?

A escolha pelo melhor vinho argentino do mercado varia de acordo com as preferências e gostos de cada indivíduo, afinal há variação de sabores e aromas, formando uma experiência sensorial completa para os apreciadores.

É possível escolher dentre vinhos argentinos tintos, brancos ou rosés, muitos deles fabricados na região de Mendoza que é uma das mais tradicionais do país na fabricação de bebidas.

Talacasto e Chacabuco são ótimas opções para quem busca por vinhos com excelente custo e benefício, sendo fabricados com uvas de qualidade e com preços acessíveis para melhor atender aos desejos e possibilidades dos consumidores.

Você pode gostar também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *